terça-feira, 27 de setembro de 2016

"Parem de adivinhar quando será a volta de Jesus e se preparem para ela", diz Billy Graham

O evangelista alertou os cristãos a investirem mais tempo se preparando para a volta de Jesus Cristo, pois apenas Deus sabe o dia e a hora.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY
O evangelista ainda alertou os cristãos para se prepararem para o retorno de Jesus. (Foto: Reprodução).
O evangelista ainda alertou os cristãos para se prepararem para o retorno de Jesus. (Foto: Reprodução).
Alguns cristãos passam bastante tempo pensando sobre o momento em que Jesus Cristo voltará à Terra para julgar os vivos e os mortos. No entanto, o famoso evangelista Billy Graham disse que os crentes em Deus devem gastar tempo não imaginando quando será a segunda vinda, mas se preparando para ela.
Em uma coluna de perguntas e respostas, Graham foi questionado por uma pessoa anônima se um homem que alega ser "Deus" e se intitula como "guru espiritual" em sua cidade representa Jesus.
Graham respondeu, dizendo que o tal "guru espiritual" definitivamente não é Jesus. O líder cristão explicou que quando Cristo voltar à terra, será evidente para muitas pessoas e não apenas para uma comunidade.
"Eu posso dizer com confiança que essa pessoa não é Jesus. Quando Jesus voltar, Ele virá do céu, com poder e glória, e toda a raça humana irá vê-lo", escreveu o evangelista na coluna.
Ele também citou Mateus 25:31-32, que relata que quando o Filho do Homem voltar à Terra, "todas as nações serão reunidas diante dele". Ele aconselhou ainda que os cristãos parassem de se preocupar ou pensar sobre a Segunda Vinda, notando que ninguém sabe quando isso vai acontecer, exceto Deus.
"Eu não sei e nehuma outra pessoa sabe. De fato, Jesus nos advertiu contra a tentativa de fazer previsões precisas sobre a sua vinda, ou mesmo afirmar que sabemos, embora ao longo dos séculos alguns homens já tivessem tentado (e falharam)", disse Graham.
O evangelista ainda alertou os cristãos a se prepararem para o retorno de Jesus à Terra que, segundo ele, é uma certeza.
"Uma coisa eu sei: algum dia Cristo virá novamente e então será tarde demais para nos arrependermos e sermos salvos. E mesmo que a morte venha antes disso, agora — não depois — é o momento de colocar nossa fé e confiança nele", finalizou Graham.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

"Toda vez que eu orava para Alá, ouvia uma voz dizendo: Jesus, Jesus", diz ex-muçulmano

Depois de ouvir o nome de Jesus durante suas orações à Alá, o homem conheceu mais sobre Deus após aceitar o convite de conhecer uma igreja.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE HELLO CHRISTIAN

Deus respondeu suas orações de uma forma incrível. (Foto: Reprodução).
Deus respondeu suas orações de uma forma incrível. (Foto: Reprodução).
Um ex-muçulmano teve seu mundo virado de cabeça para baixo quando começou a ouvir “Jesus! Jesus” toda vez que orava para Alá. Ele ficou extremamente confuso e implorou para que ele parasse de ouvir as vozes. Foi aí que uma amiga o convidou para ir à igreja.
Depois de frequentar a congregação, ele ainda não estava convencido. Mas sua amiga, Rosie, não desistiu e continuou a falar com ele sobre Jesus. Então, ele decidiu que iria tentar mais uma vez e foi em uma igreja diferente. Ele fez uma oração: "Jesus, se você é meu Salvador, hoje é o dia que você precisa me mostrar. Caso contrário, eu voltarei a ser um muçulmano novamente".
Então, algo notável aconteceu. "Na igreja, começaram a cantar e minha alma ardeu", disse o homem. "Nesse momento eu me perguntei o que estava acontecendo. Estava sentindo um imenso amor, com muitas emoções misturadas. Eu estava amando tudo aquilo e não queria que parasse. Agora eu sei que o Espírito Santo me batizou. Mas, na época, eu não tinha essa ideia", explicou.
"No meu coração e na minha mente, eu conheci a Deus. E eu entendo que Jesus é meu salvador. Eu comecei a ler a Bíblia. A Bíblia se tornou como um alimento. Estou estava me alimentando da palavra de Deus", pontuou.
"Eu comecei a orar por revelação. Eu acordava no meio da noite, dizendo: ‘Deus, você precisa me mostrar o caminho’ e isso se tornou uma obsessão", disse ele.
Deus respondeu suas orações de uma forma incrível. "Um dia eu acordei, saí do quarto e vi à minha direita uma imagem enorme de luz. Esta luz era o rosto de Jesus. Era tão lindo, senti um amor muito grande sobre mim, naquele momento. Eu tive uma revelação do próprio Jesus. Deus desceu e me mostrou Jesus", contou.
"Agora eu não paro mais de orar. Estou amando ser cristão, e eu estou amando Deus. Ele mudou completamente a minha vida. Eu sou uma pessoa completamente diferente", finalizou.
Assista o incrível testemunho (em inglês):

Congresso Infantil da Ad - Upanema/RN


domingo, 25 de setembro de 2016

“O jovem hoje não é tão comprometido com Cristo como nos anos 70”, diz pr. Jaime Kemp

Missionário no Brasil desde 1967, o pastor norte-americano Jaime Kemp falou sobre a atual geração jovem na igreja, em entrevista ao Guiame.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

Missionário no Brasil desde 1967, o pastor norte-americano Jaime Kemp iniciou seu ministério discipulando jovens e levando o Evangelho em praças, igrejas, cadeias e até mesmo no Congresso Nacional.
Um ano mais tarde, ele deu início ao movimento pioneiro na produção de música cristã no Brasil: a banda Vencedores Por Cristo, conhecida também como VPC. Depois de passar a liderança do ministério de adoração e evangelismo para jovens brasileiros, Kemp passou a se concentrar em seminários voltados ao casamento e à família.
“Nós estamos ministrando em todo o Brasil. A nossa igreja é o Brasil”, disse ele em entrevista aoGuiame durante a 5ª edição da FLIC.
Na visão de Kemp, existem muitas diferenças entre a geração jovem dos anos 1970 e dos dias atuais. “Quando chegamos no Brasil, há 50 anos, os jovens namoravam em casa, por exemplo. A maioria dos rapazes não tinha carro, mas hoje em dia a juventude tem carro. Isso é bom e ruim. Bom porque é um avanço poder ter um carro, porém existe a parte negativa, que é levar a ‘gatinha’ para não sei aonde”, comentou.
O pastor explica que este é o tipo de circunstância que resulta num problema muito comum entre os jovens — o sexo pré-conjugal. “Cerca de 52% dos jovens criados na igreja evangélica já tiveram relação sexual e muitos são sexualmente ativos. A juventude dos anos 70 era muito mais séria”, compara.
“Por exemplo, com o conjunto Vencedores Por Cristo nós viajávamos pelo país de Kombi. Hoje em dias os conjuntos querem viajar de avião e se hospedar num hotel — nunca ficamos em hotéis, ficávamos nas casas dos irmãos. Cada membro do conjunto tinha que pagar uma parte da sua despesa. Houve muito mais seriedade e disposição para sacrificar”, acrescentou.
“Há mudanças positivas, não quero ser negativo, mas eu creio que o jovem não é tão comprometido com Cristo como era nos anos 70, 80 ou quem sabe 90”, completou.
O que falta para os jovens serem alinhados em Deus, para Jaime, se resume em uma palavra: modelos. “Às vezes os nossos próprios pastores não são modelos. Existe pastor que se divorcia de sua mulher e continua pastoreando a igreja. A juventude olha para Brasília, por exemplo, e enxerga vários setores de corrupção. Estamos com um problema de modelos”, avaliou.
Além disso, o pastor afirma que é necessário ter mais seriedade no discipulado e na oração. “Existe muito ‘oba-oba’: vamos lançar isso, divulgar aquilo, fazer farra, duas horas de louvor — não sou contra o louvor, afinal de contas começamos isso com o Vencedores Por Cristo. Porém pegar uma apostila e aprender sobre a Bíblia, de sexta-feira à domingo, não tem muita gente que quer. Exige muito esforço, dedicação e sacrifício. Exige mais comprometimento”.

sábado, 24 de setembro de 2016

1º Aniversário do Conjunto Infantil "Cordeirinhos de Cristo" - Congregação de P.A. Monte Alegre



 Neste Sábado 24/09/16 foi realizado  na Congregação de P.A. Monte Alegre o 1º Aniversário do Conjunto Infantil “ Cordeirinhos de Cristo”. Esteve participando as irmãs Leida e Ellen a convites do Departamento Infantil.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Morre, aos 68 anos, Pr. Edison Queiroz - Autor de muitos livros, era um incentivador de missões no país



Faleceu na tarde desta quinta-feira (22), aos 68 anos, o Pr. Edison Queiroz. Ele ficou bastante conhecido no meio evangélico por implantar a visão missionária na Primeira Igreja Batista em Santo André/SP, que pastoreou por duas ocasiões, a primeira a partir de 1979 e a segunda desde 2005. O velório acontece nesta sexta-feira (23) no templo da PIB Santo André; o culto fúnebre acontece às 13h no mesmo local, e o sepultamento está marcado para 16h30 no Cemitério Memorial Santo André.
O chamado pastoral de Edison Queiroz aconteceu na década de 1970, quando fez, em El Salvador, um curso de coordenador da Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo, servindo ali por dois anos. Em 1977, foi chamado para ser pastor auxiliar da PIB Santo André, onde se tornou pastor titular em 1979.
Nesse período, implantou a visão missionária na PIB Santo André, que chegou a ter 42 unidades missionárias em várias partes do mundo. Também foi em seu ministério que foi realizada a construção do atual templo da igreja e demais dependências.
O Pr. Edison Queiroz ajudou a implantar a visão missionária nas Américas Latina e do Norte, através da Cooperação Missionária Ibero-Americana (Comibam) e da Cooperação Missionária dos Hispanos da América do Norte (Comhina). Tinha voltado a pastorear a PIB Santo André em 2005.
O Pr. Ruy Oliveira Jr., coordenador da JMM para a América Latina, esteve presente ao culto fúnebre.
"Até em seu próprio velório, ministrou aos corações com seu testemunho e frutos do seu ministério. Oremos por sua família", afirmou o Pr. Ruy.
De Chiclayo, norte do Peru, a missionária Karina Dias de Queiroz disse que o marido dela, Pr. Marcos Queiroz, pegou o primeiro voo para o Brasil para poder estar presente ao culto fúnebre na PIB Santo André, para estar junto a seus pais, tios e primos.
"Não podia ser diferente. Ele era seu pastor, amigo, incentivador e primo-tio", disse a missionária.
O Pr. Edison Queiroz deixa a esposa, Rute Queiroz, três filhos, Edison Jr., André e Fernando, e dois netos.
Missões Mundiais manifesta seus mais sinceros sentimentos à família do Pr. Edison Queiroz, um dos maiores mobilizadores missionários e que cumpriu sua grande missão ao seguir para os braços do Pai.
por Willy Rangel, com informações da PIB Santo André/SP
Fonte: http://missoesmundiais.com.br/

Homem 'ressuscita' com oração de missionários e vila inteira se converte, na Ásia

O relato sobre esta ocorrência foi dado por David Platt, presidente da Junta de Missões Mundiais Batistas do Sul, em uma conferência recente, em Nashville.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

Grupo étnico participa participa de cerimônia cristã em uma igreja de Mianmar. (Foto: Reuters)
Grupo étnico participa participa de cerimônia cristã em uma igreja de Mianmar. (Foto: Reuters)
Os moradores de uma aldeia anteriormente não alcançada no sudeste da Ásia acabaram se convertendo a Cristo, depois que viram seu líder aparentemente morto voltar à vida, enquanto missionários oravam por ele.
O relato sobre esta ocorrência foi dado por David Platt, presidente da Junta de Missões Mundiais Batistas do Sul, em uma conferência recente, em Nashville.
Um cristão local do sudeste asiático, que tinha se convertido após ouvir a mensagem do evangelho, compartilhada por missionários batistas do sul, levou alguns amigos com ele e começou a evangelizar em uma vila "que era totalmente não alcançada pelo evangelho até que eles chegaram lá", relatou a agência 'Baptist Press'.
Os moradores responderam positivamente à ação evangelística, trazendo seus ídolos, colares e amuletos associados ao ocultismo para serem queimados, conforme informou Platt.
Mas, em seguida, o líder da aldeia acabou morrendo.
Os moradores acreditavam que sua atitude (de conversão a Cristo) havia enfurecido os espíritos locais e pediram para que os seus objetos de rituais fossem devolvidos a eles.
Assim, os cristãos foram para onde o líder estava deitado e oraram sobre seu corpo, pedindo "que Deus mostrasse a Sua misericórdia para com as pessoas naquela aldeia, que Deus mostrasse a Sua glória e Seu amor para que aquelas pessoas vissem", disse Platt, de acordo com a Baptist Press.
De repente, o homem tossiu uma vez, depois outra vez, e, em seguida, começou a respirar.
Platt disse que isso encorajou os cristãos em seu evangelismo na aldeia.
"Então, eles compartilharam a mensagem do Evangelho, e nos dias seguintes, as pessoas começaram a entregar suas vidas a Cristo e aquela aldeia começou a queimar seus ídolos", contou.
Platt disse que não sabia se o líder da aldeia tinha realmente morrido ou não, mas que "Mesmo que ele não estava morto, Deus certeza escolheu um momento oportuno para que Sua mensagem fosse compartilhada".
Ele concluiu: "Há algumas coisas que eu não sei, mas aqui está o que eu sei: temos a boa mensagem de um Deus que venceu a morte, que tem o poder para dizer aos mortos 'Volte à vida'. Então, irmãos e irmãs, vamos trabalhar juntos para ver os milhares e milhares de Batistas do Sul proclamando as Boas Novas até os confins da terra".
Platt disse que aquele foi um bom exemplo do "poder de Deus para salvar sobrenaturalmente os pecadores".

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Evangélicos do Canadá celebram o retorno de missionário que estava preso na China

Kevin Garratt estava preso em Dandong (China) sob acusação de crime de espionagem. O primeiro-ministro do Canadá também deu sua contribuição para que o missionário fosse liberto.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY
Kevin Garratt. (Foto: thenanfang)
Kevin Garratt. (Foto: thenanfang)
A Associação Evangélica do Canadá agradeceu ao primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, depois que ele conseguiu a libertação do missionário canadense Kevin Garratt, na China.
Após dois anos de detenção por 'suspeita de espionagem', Garratt foi liberto na semana passada, pouco depois de o primeiro-ministro canadense Trudeau fazer sua primeira visita oficial à China. Junto com sua esposa Julia, Garratt foi preso em 2014, em Dandong, uma cidade que faz fronteira com a Coreia do Norte.
O casal administrava uma cafeteria cristã na cidade, desde 2008 e viveram na China por 30 anos, oferecendo ajuda humanitária. Embora Julia tenha sido liberta sob fiança em fevereiro de 2015, Kevin foi mantido em sob custódia depois que um relatório da agência chinesa de notícias 'Xinhua' afirmou que havia provas de que ele tinha acatado às tarefas de "agências de espionagem canadenses para recolher informações na China".
Seu filho, Simeon negou que qualquer um de seus pais estaria envolvido em crimes espionagem.
Kevin Garratt chegou ao Aeroporto Internacional de Vancouver na última quinta-feira (15) e foi recebido por sua família.
Bruce Clemenger, presidente da Associação Evangélica do Canadá, elogiou Trudeau e os departamentos do governo canadense, que tinham "assiduamente trabalhado juntos" para garantir a libertação do missionário.
"Estamos gratos pela sua persistência em conseguir a liberdade do Sr. Garratt, e sua defesa dos princípios do Núclei de Liberdade Religiosa do Canadá", disse ele em uma carta na terça-feira.
Ele acrescentou que estava orgulhoso de Garratt por sua "dedicação, compaixão humanitária e sacrifício incomum em solo estrangeiro".
"Como cristãos, somos inspirados por sua dedicação constante a sua fé em tais circunstâncias difíceis", destacou.
James Zimmerman, um advogado de Pequim que agiu em defesa dos Garratts, também agradeceu pela iniciativa de Trudeau.
"A família aprecia os esforços fortes e persistentes do governo canadense em assegurar a libertação de Kevin", disse Zimmerman.
Em comunicado, a família de Garratt também agradeceu àqueles que estão envolvidos na libertação do missionário e a todos que oraram por esta causa. Eles também pediram "respeito pela privacidade do missionário neste momento de transição".

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

"Criança na igreja não é despesa, é investimento", diz pastor

O pastor Evanhoé de Paula afirma que, por muitos anos, a igreja teve falhas no cuidado com as crianças, mas uma nova visão tem sido levantada.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA REDE SUPER

O líder explicou que a igreja cristã no Brasil não trabalhou da melhor forma o crescimento das crianças. (Foto: Reprodução).
O líder explicou que a igreja cristã no Brasil não trabalhou da melhor forma o crescimento das crianças. (Foto: Reprodução).
O pastor Evanhoé de Paula disse, durante uma entrevista para o programa Os Gideões da emissora cristã Rede Super, que o trabalho que a igreja deve realizar para com as crianças não deve ser baseado em entretenimento, mas em “investimento”. A apresentadora Ângela Valadão ainda conversou com a “gideã mirim” Milena Moreira e falaram de um intercâmbio missionário que fizeram na Argentina neste ano.
“Nós conhecemos o ‘Gideões Mirins’ através da Torre de Oração e do Gideões da Oração. O ministério sugeriu que as crianças também fossem transformadas em intercessoras, adoradoras e pregadores da palavra”, iniciou o pastor Evanhoé.
“Durante muitos anos, nós fomos enganados por nós mesmos, pensando que criança na igreja é despesa, trabalho, entretenimento. E Deus trouxe um outro despertamento, de que a criança é investimento. É um potencial”, pontuou.
O líder explica que a igreja cristã no Brasil não trabalhou da melhor forma o crescimento das crianças. “A igreja no Brasil trabalhou muitos anos de forma curativa. Ou seja, não cuidávamos das crianças como deveríamos e falhávamos. Daí, elas se tornavam adolescentes e jovens e vinham os problemas. Ai nós, pastores, tínhamos de curar o problema”, continuou.
“Só que Deus tem levantado a visão preventiva. Nós pegamos crianças que tem um potencial, pelo Espírito, maravilhoso e já prevenimos ela a cerca do chamado de Deus sobre a vida delas e elas já crescem dentro de um caminho maravilhoso”, ressalta.
Intercâmbio para a Argentina
“Em novembro de 2014, estávamos eu e a pastora Suzie (filha de Ângela Valadão, apresentadora do programa) e ela disse que eu deveria levar as crianças para a Argentina. Eu disse, 'Suzie, não é bem assim'. Ela disse: 'Você crê?'. Eu disse, 'Eu creio'. E nós dois oramos. Quando eu retornei para a minha cidade eu encontrei pessoas que também creram nessa palavra profética, trabalhamos e sonhamos e em julho nós fomos lá com as crianças. Foi um milagre”, contou.
Confira a entrevista completa:

Ciência fez ateu se voltar a Cristo: “O cérebro é um anfitrião para a fé em Deus”

Mike cresceu num lar cristão, mas se afastou da fé e se tornou ateu. No entanto, em meio aos estudos científicos, ele percebeu que o sentido da vida é concentrado em Deus.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHARISMA NEWS

Em meio aos estudos científicos, Mike notou que a vida é concentrada em Deus. (Foto: Convergent Books)
Em meio aos estudos científicos, Mike notou que a vida é concentrada em Deus. (Foto: Convergent Books)
Mike McHargue cresceu em um lar cristão conservador, mas teve sua família devastada depois que seu pai, que era ministro de louvor na igreja, cometeu adultério. Para colaborar na reconciliação, ele passou a estudar a bíblia “como um nerd”, segundo suas próprias palavras.
“A ciência nunca tinha sido um problema pra mim, porque eu considerava a autoridade de Deus eminente. Mas eu comecei a acreditar que a Bíblia se contradiz e comecei a perder a confiança na autoridade da Bíblia. Eu percebi que a ciência não estava errada sobre o universo, e sim a Bíblia”, lembra Mike.
A princípio, o jovem não deixou a igreja e fingia se envolver. Mas quando decidiu sair, percebeu que sua fé havia se transformado. Ele iniciou um blog para expor suas ideias sobre o cristianismo e se envolveu na comunidade ateísta.
No entanto, em certo momento de sua vida, o envolvimento com a filosofia ateísta o causou alguns conflitos internos. “Eu mudei quando percebi que não chegaria a um destino intelectual. Seria melhor aproveitar o passeio nessa viagem que chamamos vida”, disse ele.
“Às vezes eu sentia que a melhor maneira de olhar para o mundo era através da lente de um ateu, especialmente quando avaliava alegações da verdade. Outras vezes, quando estava com minha família, queria expressar gratidão por esses momentos e essas pessoas, e a minha única forma de articular isso era através da oração”, relata Mike.
“Isso soa como dissonância cognitiva para muita gente, mas eu chamo de honestidade”, acrescentou. “Acabei desistindo de tentar transformar o mundo em uma equação, e em vez disso, num presente que recebi de Deus.”
Em meio aos seus estudos científicos, Mike observou que evidências apontam para a existência de Deus. “O cérebro humano é um anfitrião para a crença em Deus. O caminho para a crença parece ser inevitável na consciência humana. Nossos cérebros tendem a se desenvolver de forma saudável quando nos entregamos à crença, especialmente em um Deus que é amor”, disse ele.